domingo, março 3, 2024
InícioLITORALPARANAGUÁPasseios pelo Litoral e culinária caiçara fisgam turistas dos cruzeiros marítimos

Passeios pelo Litoral e culinária caiçara fisgam turistas dos cruzeiros marítimos

Passeios pelas praias e muitas outras belezas do Litoral do Paraná, como a culinária típica e o coração da Mata Atlântica, viraram atrativos para turistas brasileiros e estrangeiros que chegam ao Paraná nos cruzeiro da MSC. Desde o início da temporada, em 1º de dezembro, milhares de pessoas já passaram pela Praça Mario Roque, no centro histórico de Paranaguá, e dali seguiram para algum outro destino local ou algum restaurante caiçara.

Nesta sexta-feira (26), mais grupos de passageiros e tripulantes fizeram parte do novo pit-stop da embarcação no Porto de Paranaguá. Alguns compraram passeios para a Ilha do Mel. Desde o começo do mês passado, 1.350 pessoas já foram levadas para a unidade de conservação mais conhecida do Estado, uma média de 150 pessoas por sexta-feira. Além disso, 180 pessoas já compraram passeios de City Tour por Paranaguá para ver os golfinhos na baía próximo do porto e 300 optaram pelo pacote para conhecer as praias de Matinhos. 

Essa recepção acontece na praça com direito a música ao vivo e oferta de passeios. As tendas montadas pela Adetur Litoral, em parceria com a Secretaria do Turismo (Setu), oferecem espaço para todos os municípios da região venderem seus pacotes turísticos. Esta é a primeira temporada do Paraná na rota de cruzeiros, com embarques e desembarques programados até o dia 08 de março, sempre às sextas-feiras. A MSC Cruzeiros já está vendendo pacotes para as duas próximas temporadas de verão

Jair Eldebrando é de Joinville (SC) e optou por visitar a Ilha do Mel com a esposa e o filho nesta sexta. “Tenho amigos que já foram e gostaram. Já que o navio atracou aqui, vi a oportunidade de conhecer”, afirmou.

Janaina Fernandes de Melo, moradora de Criciúma (SC), estava em um grupo de 10 pessoas que escolheu conhecer Matinhos e almoçar frutos do mar. “Vimos todas as ofertas e optamos por este por ser mais longo, um passeio que nos ocupa o dia todo em vários lugares”, disse.

Outro diferencial é a degustação da culinária local ofertada pelos restaurantes de Paranaguá direto na praça. Os turistas já provaram a batata e o frango do restaurante Carmello Gastrô-Bar, os frutos do mar e o barreado do Danúbio Azul, a lasanha caiçara do Di Legno – Cucina Italiana e o chope artesanal produzido em Paranaguá.

O engenheiro químico Leonardo Lopes, proprietário da Ozean Cervejaria, apresenta com orgulho sua marca 100% parnanguara e seu leque de bebidas. “A chegada frequente dos cruzeiros está fomentando a economia da nossa cidade e isso é essencial para nós, comerciantes”, disse. “Tenho cerveja para todos os gostos, além do chope de vinho branco e licor de cerveja com malte caramelizado. É uma forma de apresentar meu trabalho para todo o mundo”.

Ana Luiza Carmezim, chefe de cozinha e uma das fundadoras do Carmello Gastrô-Bar, conta que já registrou a presença de tripulantes do navio mais de uma vez em seu restaurante. “Mostrar nosso serviço e nossa gastronomia aos turistas, de alguma forma, deixa uma marca positiva de Paranaguá. Isso faz com que se sintam acolhidos, com vontade de voltar para a nossa cidade e ao nosso estabelecimento”, afirmou.

“Queremos criar nos turistas boas memórias que envolvam a cidade e o paladar. É uma possibilidade de mostrar um pouco do nosso trabalho, que começou há 70 anos, graças aos nossos avós”, complementou Rafael Nassif, gestor do Danúbio Azul, que faz parte da terceira geração da família à frente do restaurante.

Com um prato encontrado somente em Paranaguá, Fabricia Predes, representante do Di Legno – Cucina Italiana, enxerga na lasanha caiçara um passaporte para atrair mais turistas. Ela é recheada com barreado, servida com bananas da terra e purê na massa, criando uma mistura de doce com salgado. “É um prato ligado à cultura do Litoral do Paraná que alcança outros países”, comentou.

Para o secretario estadual do Turismo, Márcio Nunes, os cruzeiros ajudaram a valorizar trabalhos artesanais. “Estamos oferecendo comidas, bebidas e receitas bem locais. Os cruzeiros deram uma garantia de renda para muitas famílias do nosso Litoral”, disse.

  • Fonte AEN

ULTIMAS NOTICIAS
- Advertisment -
/>