domingo, março 3, 2024
InícioNOTÍCIAS6.ª Campanha de prevenção e diagnóstico do câncer bucal: 64 pessoas passaram...

6.ª Campanha de prevenção e diagnóstico do câncer bucal: 64 pessoas passaram por avaliação

Durante toda esta quinta-feira, 23, ocorreu na praça Almirante Tamandaré, ação de cuidado para prevenção e diagnóstico de câncer bucal. O evento é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Erasto Gaertner. Cerca de 64 pessoas passaram pela avaliação.

A 6.ª Campanha de Prevenção e Diagnóstico do Câncer Bucal em Paranaguá contou com atendimento gratuito e sem necessidade de agendamento prévio. O intuito foi prevenir e diagnosticar lesões com desordem de manifestações estomatológicas e patologias que envolvem a boca.

A campanha é realizada pelo Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Erasto Gaertner com apoio do Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, do Centro de Projeto de Ensino e Pesquisa e da Secretaria Municipal de Saúde.

José Luiz Dissenha, cirurgião-dentista especialista em cirurgia e traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Erasto Gaertner conta que a campanha é desenvolvida pelo chefe do Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Erasto Gaertner e autor do projeto, Laurindo Moacir Sassi há mais de 30 anos no Paraná e tem gerado resultados positivos. “Notamos que os casos encaminhados são menos graves, ou seja, está sendo detectado na origem, no início, o que deixa o tratamento mais passível de eficácia”, observa.

O câncer bucal pode afetar os lábios, a língua, as bochechas, o palato, a gengiva e a garganta. Os principais fatores de risco são o tabagismo, o consumo excessivo de álcool e a má higiene bucal.
“O autoexame é muito importante e fácil de fazer. Com um objeto como uma colherinha, a pessoa pode afastar a bochecha e verificar se há alguma lesão no interior da boca, ao lado, atrás ou embaixo da língua. Esse exame pode ser feito há cada um ou dois meses para perceber se há alguma mudança”, explica José Dissenha.

Esta é uma ação relevante que tem gerado resultados positivos. Quanto mais cedo ocorrer o diagnóstico, mais chances de cura terá o paciente. Durante a avaliação, se houver alguma alteração na cavidade bucal do paciente, ele é encaminhado para um exame mais detalhado nas unidades básicas de saúde de sua referência. Parabenizamos a todos os envolvido nesse serviço de muita importância para a saúde da população e ficamos muito felizes em manter essa parceria que traz resultados positivos todos os anos”, destaca a superintendente de Assistência à Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, Ghislaine Corrêa.

A população também pode, durante o ano inteiro, buscar o atendimento odontológico por meio da sua unidade de saúde de referência.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer bucal é o quinto mais comum entre os homens e o sétimo entre as mulheres no Brasil. A estimativa é que até o final de 2023 ocorram 15.410 novos casos de câncer de boca no país, sendo 11.180 em homens e 4.230 em mulheres.

O diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura e evitar complicações. Os principais sintomas do câncer bucal são feridas que não cicatrizam em até 15 dias, manchas brancas, vermelhas ou escuras na boca, nódulos ou caroços no pescoço, dificuldade para engolir, falar ou mastigar, sangramentos, dor e alteração na voz.

ULTIMAS NOTICIAS
- Advertisment -
/>