MPPR ressalta a importância das máscaras contra a Covid-19

0
121

Please enter banners and links.

O Ministério Público do Paraná ressalta à população a importância da manutenção do uso de máscaras faciais para proteção contra o contágio pela Covid-19. A orientação considera o aumento dos casos confirmados de contaminação pelo coronavírus em todo o estado. Nesta terça-feira, 31 de maio, a Secretaria de Estado da Saúde divulgou mais 5.554 casos confirmados e 17 mortes. Em Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde registrou, na mesma data, 1.644 novos casos e 4 óbitos decorrentes de contágio pelo coronavírus.

O médico Paulo Henrique Farias Lobo, que atua na Divisão de Assistência e Saúde Ocupacional da Subproucuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos do MPPR, destaca a importância do cuidado: “A flexibilização das medidas de proteção fizeram com que os números de pessoas contaminadas e, consequentemente, com potencial de transmissão, aumentassem de forma bastante expressiva o que, necessariamente, sobrecarrega o sistema de saúde de todo o estado, situação que impacta toda a população, sobretudo aqueles que dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde”, afirma.

Neste contexto, aliás, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba voltou a recomendar o uso de máscaras faciais para locais fechados ou ambientes abertos com aglomeração de pessoas, diante do número de novos casos e de casos ativos de Covid-19, bem como da significativa pressão enfrentada pelo sistema de saúde pelo aumento do atendimento também por outras doenças respiratórias, conforme Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba para Doenças de Transmissão Respiratória, lançado no último dia 20 de maio. O reforço quanto à importância do uso da máscara feito pela instituição vai no sentido de lembrar à população que a pandemia ainda não acabou, sendo exigido de todos os cuidados necessários.

Estratégia coletiva – Sobre a importância do uso de máscaras de proteção facial, o médico Paulo Henrique destaca: “Desde o início da pandemia, percebemos que as estratégias para o seu enfrentamento devem ser adotadas de forma coletiva. Desde os primeiros registros de contaminação pela Covid-19 e após diversos avanços das pesquisas científicas na área, ficou bastante evidente que a principal forma de transmissão do coronavírus é pelas vias aéreas, por isso o reforço para a manutenção do uso da proteção facial”, pontuou.

Diferentes estudos científicos já comprovaram que a probabilidade de contaminação diminui significativamente com o uso das máscaras de proteção – um deles, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta ser de apenas 1,5% a chance de uma pessoa contaminada que esteja utilizando a máscara transmitir o vírus para outra pessoa com máscara.

Público interno – No âmbito institucional, o Ministério Público do Paraná enviou, ainda no mês de maio, recomendação específica a seus integrantes (membros, servidores, estagiários, prestadores de serviço voluntário e empregados terceirizados), orientando para a retomada do uso da proteção facial durante todo o período de permanência nas instalações físicas do MPPR.

Outros cuidados – Além do reforço da importância do uso das máscaras alerta-se para que a proteção facial seja apenas uma das medidas que devem ser mantidas para conter a disseminação da Covid-19. “Além de manter em dia a vacinação, a continuidade de outras medidas não farmacológicas que já se mostraram muito eficazes para conter a disseminação do vírus, como o distanciamento social, sempre que possível, e a higienização frequente das mãos com álcool em gel devem ser observadas por toda a população”, ressaltou o médico Paulo Henrique Farias Lobo.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here