Bairros Cominese, Ouro Fino e Comerciários recebem mutirão contra a dengue

0
157

Please enter banners and links.

Além das atividades diárias realizadas pelos agentes de endemias durante o ano inteiro, iniciou nesta terça-feira, uma força tarefa de combate à dengue.

A Secretaria Municipal de Saúde com apoio de outras pastas municipais como as de Obras e Meio Ambiente iniciaram a ação pelos bairros Comerciários, Jardim Ouro Fino e Conjunto Cominese. Equipes permanecerão por todo o dia realizando a retirada de lixo e entulho, orientando os moradores e verificando a existência de criadouros do mosquito para eliminá-los.

“Estamos realizando um cronograma com as localidades e na data informada, os moradores podem colocar pra fora, entulho e lixo para serem retirados. Esta é uma ação em paralelo com as atividades já realizadas de conscientização da população e remoção de criadouros do Aedes aegypti durante todo o ano”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

A força tarefa ocorrerá gradativamente em todo o município. “Faremos uma varredura nos bairros e todas as quintas-feiras haverá mutirões. Sempre anunciaremos os próximos bairros antecipadamente para que os moradores tenham tempo hábil para remover entulhos que possam ser criadouros para o mosquito transmissor da dengue”, informa o supervisor de equipes, Thiago Batista.

“Após o mutirão, serão colocadas armadilhas para os mosquitos para verificar os resultados da ação. Lembramos que o lixo e entulhos somente devem ser colocados para fora no dia que o mutirão for passar pelo bairro do morador”, enfatiza a superintendente de Vigilância em Saúde, Marianne Gomes.

PRÓXIMOS BAIRROS
Na quinta-feira, 19, as equipes darão continuidade aos trabalhos no Jardim Ouro Fino e seguirão também para o Jardim Jacarandá.
Conforme o Boletim Epidemiológico da Dengue, Paranaguá contabilizou 48 casos confirmados no ano epidemiológico que iniciou em agosto de 2021 e segue até julho de 2022.
“Estamos sempre em alerta quanto a dengue e realizando trabalhos contínuos para evitar a proliferação desenfreada do mosquito e precisamos sempre da colaboração da população nessa luta verificando frequentemente seus quintais e residências para que não haja água parada em vasos, calhas, pneus, garrafas, ralos, entre outros locais que possam se tornar morada para o Aedes aegypti”, frisa a secretária Lígia Cordeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here