Coamo inaugura novo terminal portuário

0
151

Please enter banners and links.

O prefeito Marcelo Roque participou nesta quinta-feira, 9, da inauguração do Terminal Portuário II da Coamo Agroindustrial Cooperativa. O investimento de R$ 200 milhões no empreendimento vai atender exportações de grãos e farelos com três silos e um armazém graneleiro, sendo que a estrutura tem capacidade de armazenagem de 150 mil toneladas.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior, secretários estaduais, vereadores e autoridades portuárias estiveram presentes na solenidade que marcou a entrega. Na oportunidade, o prefeito Marcelo Roque que destacou o avanço no desenvolvimento do município acontece por meio de parcerias e união. “Queremos oportunidades de geração de emprego e renda a nossa população, e isso tem sido possível graças a união entre Prefeitura, Câmara, Governo do Estado e empresários que colocam em funcionamento seus empreendimentos”, disse.

O presidente executivo da Coamo, Airton Galinari, salientou que a entrega do Terminal Portuário II representa um avanço no cooperativismo do Paraná e do Brasil. “Além disso, a Coamo atua pensando no bem-estar da comunidade, olhando o futuro. Só temos a agradecer aos mais de 30 mil cooperados que acreditaram nesta obra”, ressaltou.

O presidente do Conselho de Administração da Coamo, José Aroldo Gallassini, lembrou que são investimentos de R$ 200 milhões, que agilizarão o fluxo de produtos da cooperativa. “Ao longo desses mais de 30 anos, temos uma parceria sólida com os governos estadual e federal. Estamos promovendo investimentos importantes e, com este novo terminal, teremos um atendimento ágil e de qualidade. Tudo isso faz parte de uma visão estratégica da cooperativa, para atender a demanda dos nossos mais de 30 mil cooperados em mais de 73 municípios nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Sozinhos, nossos cooperados jamais conseguiriam exportar. Assim, com qualidade, rastreabilidade e produção sustentável, podemos atender as demandas dos mercados interno e externo”, destacou.

Ratinho Júnior ressaltou que a Coamo é uma cooperativa que muito contribui para o desenvolvimento econômico e social do nosso Estado, gerando empregos e distribuindo renda. “O Brasil nos últimos meses tem reduzido o desemprego com novas oportunidades. Este importante investimento aqui no Porto resultará em novas oportunidades, não só aqui em Paranaguá mas também no interior, onde a Coamo tem seus entrepostos. É um crescimento em cadeia e que beneficia a todos. Temos nos reunido com o presidente Ricken para discutir sobre as medidas necessárias para que o setor possa se desenvolver, sem entraves. Este mesmo diálogo realizamos com o setor produtivo paranaense, como a Faep, aqui representada pelo Ágide. Quero, em nome da população paranaense, agradecer à Coamo por esses investimentos e pelo que ela representa para o Paraná e para o Brasil”, enfatizou.

Prestigiaram o evento o vice-governador, Darci Piana, os secretários Norberto Ortigara, da Agricultura, Sandro Alex, da Infraestrutura, Guto Silva, Casa Civil, Marcio Nunes, Desenvolvimento Sustentável e Turismo, o prefeito de Paranaguá, Marcelo Elias Roque, Ana Luiza Sales, representando o Ministro da Infraestrutura, Cleverson de Freitas, Superintendente do Mapa no Paraná, Ágide Menegueti, presidente da Faep, entre outras lideranças.

SOBRE O TERMINAL PORTUÁRIO II

A Coamo investiu R$ 200 milhões na construção do Terminal Portuário II, em Paranaguá, para atender as exportações de grãos e farelos. Com três silos e um armazém graneleiro, a estrutura tem capacidade total de armazenagem de 150 mil toneladas.

O terminal conta com cinco moegas, com capacidade operacional para recebimento de 1.380 toneladas/hora, e tombadores para caminhões que facilitam o fluxo da movimentação no corredor de exportação. Somados ao outro terminal existente, a cooperativa tem capacidade para embarque de até 7 mil toneladas/dia. Em 2020, a Coamo exportou 4,5 milhões de toneladas de grãos e farelo de soja, com faturamento de US$ 1,5 bilhão.

Fundada em 1970 por 79 agricultores de Campo Mourão, no Centro-Oeste do Paraná, a Coamo conta hoje com 30 mil cooperados nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Na atuação da cooperativa se destacam as exportações de commodities, realizadas no corredor de exportação do Porto de Paranaguá desde 1990. Maior cooperativa da América Latina, a Coamo está também entre as principais empresas exportadoras do País.
Possui ainda 10 indústrias para a produção de óleo de soja, farelos, margarinas, gorduras vegetais, cafés, farinhas de trigo e fios de algodão. Elas estão localizadas em Campo Mourão, Paranaguá e Dourados (MS), com capacidade para produzir 11 mil toneladas/dia.

PROJETO DO MOEGÃO

O governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou o projeto do Moegão, que vai revolucionar o sistema de descarga ferroviária no Porto de Paranaguá. Com investimento de R$ 500 milhões, o projeto prevê adequação do acesso, redistribuição das faixas internas e posicionamento das balanças e das moegas (destinadas ao depósito de grãos).

O objetivo é ter 11 terminais interligados e capacidade para operar com 180 vagões simultâneos. O projeto, sustentável, também prevê diminuir as interferências rodoferroviárias e o custo logístico das empresas, além de reduzir a emissão de CO² na atmosfera.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here