Vacinação para adolescentes é iniciada para pessoas com deficiência permanente e com comorbidade

0
394

Please enter banners and links.

Nesta quarta-feira, 15, foi iniciada a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos. Seguindo o Plano Nacional de Imunização e Norma Técnica do Ministério da Saúde, nesta primeira etapa serão vacinados os menores com deficiência permanente ou comorbidades.

Confira os detalhes:

DEFICIÊNCIA PERMANENTE
Em parceria do a Secretaria Municipal de Educação, a Secretaria Municipal de Saúde vacinará os alunos da Apae, Eva Cavani, Cedap e classes especiais na residência ou na escola conforme já informado aos pais ou responsáveis. Também serão imunizados em suas casas os adolescentes de 12 a 17 acamados ou domiciliados. Todos com termo de aceita assinados pelo responsável pelo menor.

COMORBIDADES
Os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades também serão vacinados nesta primeira etapa.

Como ocorrido com os adultos, as comorbidades deverão ser aquelas indicadas pelo Ministério da Saúde e a vacinação ocorrerá mediante apresentação de laudo/atestado médico.

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que todos os adolescentes devem estar acompanhados de pai ou mãe ou ainda um responsável legalmente constituído que assinará o Termo de Aceite no ato da vacina.

Para evitar aglomerações apenas um adulto poderá entrar na Estação Ferroviária para acompanhar o adolescente.

DOCUMENTOS
É preciso apresentar documento do pai, mãe ou responsável legal e do adolescente, além do Cartão SUS e comprovante de residência.

CONFIRA A LISTA DE COMORBIDADES

DIABETES MELLITUS Qualquer indivíduo com diabetes

Pneumopatias crônicas graves Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática ou uso de doses altas de corticóide inalatório e de um segundo medicamento de controle no ano anterior).

HIPERTENSÃO ARTERIAL RESISTENTE (HAR) HAR – Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIO 3 PA sistólica ?180mmHg e/ou diastólica ?110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA)

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIOS 1 E 2 COM LESÃO EM ÓRGÃO-ALVO PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo.

DOENÇAS CARDIOVASCULARES:

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (IC) IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association

COR-PULMONALE E HIPERTENSÃO PULMONAR Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária

CARDIOPATIA HIPERTENSIVA CARDIOPATIA HIPERTENSIVA (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo)

SÍNDROMES CORONARIANAS Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras)

VALVOPATIAS Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras)

MIOCARDIOPATIAS E PERICARDIOPATIAS Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática 38

DOENÇAS DA AORTA, DOS GRANDES VASOS E FÍSTULAS ARTERIOVENOSAS Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos Arritmias cardíacas Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras)

CARDIOPATIAS CONGÊNITA NO ADULTO Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.

PRÓTESES VALVARES E DISPOSITIVOS CARDÍACOS IMPLANTADOS Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência)

DOENÇAS NEUROLÓGICAS CRÔNICAS Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

DOENÇA RENAL CRÔNICA Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica.

IMUNOCOMPROMETIDOS Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas.

HEMOGLOBINOPATIAS GRAVES Doença falciforme e talassemia maior

OBESIDADE MÓRBIDA Índice de massa corpórea (IMC) ? 40

SÍNDROME DE DOWN Trissomia do cromossomo 21

CIRROSE HEPÁTICA Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C

Um link será disponibilizado no site da Prefeitura de Paranaguá com a lista de comorbidades para facilitar o acesso da população.

18 ANOS OU MAIS IDADE
Permanece ocorrendo a vacinação de pessoas com 18 anos ou mais idade com a primeira dose.

SEGUNDA DOSE
Também está ocorrendo a vacinação da segunda dose:

Pfizer – Pessoas com retorno indicado até 22 de outubro

ASTRAZENECA – Pessoas com retorno indicado até 30 de setembro

CORONAVAC – Poderá se vacinar na data da segunda dose indicada no documento vacinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here