Secretaria de Assistência Social amplia atendimentos em unidade de acolhimento

0
170

Please enter banners and links.

Como várias cidades do mundo, Paranaguá também enfrenta o desafio de acolher pessoas em situação de rua. Os equipamentos oferecidos pelo poder público estão sendo ampliados.

Agora, os moradores em situação de rua, e que estão na Unidade de Acolhimento Institucional, vão receber a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) para dar mais oportunidades de estudo e elevação de escolaridade às pessoas em situação de rua. Esta Unidade funciona no mesmo espaço em que o Centro Pop está instalado.

O prefeito Marcelo Roque esteve acompanhando a equipe que dará andamento a novos trabalhos na estrutura. A iniciativa do projeto de integração conta também com a parceria das secretarias municipais de Trabalho, Esporte, Segurança e Indústria e Comércio.

A unidade de acolhimento começou em julho de 2019 usando o Ginásio de Esportes “Dr. Joaquim Tramujas” como abrigo noturno aos moradores em situação de rua devido à temporada de inverno.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Gisele Cristina da Silva, o ginásio ainda não foi desativado como abrigo noturno, pois há moradores que não querem ficar na unidade de acolhimento e permanecem nas ruas durante o período diurno. “12 pessoas são atendidas com acolhimento provisório na chamada Operação Inverno e, cerca de 15 adultos formam o público médio de atendimentos diários pelo Serviço de Abordagem Social sendo que o total de pessoas em situação de rua abordados, mas que não querem ser acolhidos, ultrapassa 50 pessoas”, explicou.

A Unidade de Acolhimento Institucional a Pessoa em Situação de Rua (UAI-PSR) é coordenado pela Secretaria de Assistência Social da Prefeitura, funciona num imóvel localizado no bairro da Costeira e tem 20 acolhidos atualmente que recebem acompanhamento de profissionais como enfermeiros e psicólogos.

Centro POP

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) representa espaço de referência para o convívio grupal, social e para o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito.

Na atenção ofertada no Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua deve-se proporcionar vivências para o alcance da autonomia, estimulando, além disso, a organização a mobilização e a participação social.

Atualmente, neste espaço, são feitos 50 atendimentos diariamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here