UFPR Litoral realiza testagem para identificar respostas imunológicas à vacinação

0
123

Please enter banners and links.

Na manhã desta sexta-feira, 13, uma equipe do Campus Litoral da Universidade Federal do Paraná (UFPR) esteve na Secretaria Municipal de Saúde para testagem de voluntários para detecção de anticorpos contra a Covid-19.

O Laboratório de Microbiologia Molecular do Setor Litoral da UFPR vem realizando campanhas de testagem em massa para a detecção de anticorpos. Conforme a UFPR, os testes imunológicos, desenvolvidos pela equipe do Laboratório, têm o objetivo de identificar pessoas que já foram infectadas pelo vírus, além de detectar respostas imunológicas à vacinação.

“Estamos realizando um teste populacional para saber quem da população já teve a Covid-19 e também conseguimos verificar a resposta da vacinação, ou seja, quantas pessoas já desenvolveram anticorpos em resposta à vacina”, explica o professor Luciano Fernandes Huergo, responsável por conduzir a pesquisa. Ele comenta que é utilizado o mesmo princípio do teste para detectar a infecção, apenas trocando a proteína viral investigada.
As coletas são enviadas para o laboratório da universidade em Matinhos e em meia hora é possível saber o resultado.

A Prefeitura de Paranaguá por meio da Secretaria Municipal de Saúde tem a intenção de realizar convênio com a UFP para que ocorra a testagem em massa da população de Paranaguá.

“A ideia é realizar o convênio e trazer essa testagem para o município e realizar na população para que o cidadão possa saber como está sua imunização quanto a Covid-19. Também para que os órgãos de saúde do município consigam programar as próximas etapas de vacinação após esse primeiro ano”, salienta o coordenador da Sala de Situação da Secretaria Municipal de Saúde, Gianfrank Julian Tambosetti.

O coordenador ressalta que a testagem traz diversos parâmetros importantes. “Poderemos saber se a vacina fez o efeito esperado em todas as pessoas independente das características pessoais. O teste também nos permitirá estimar o período de eficácia das vacinas”, detalha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here