Resolução Sesa enfatiza necessidade de plano de prevenção à dengue aos proprietários de estabelecimentos comerciais

0
183
COLABORE  COM O NOSSO JORNALISMO  LOCAL  PIX 41996934645

Please enter banners and links.

Apesar dos esforços do Município quanto a prevenção contra a dengue e a eliminação de criadouros do Aedes aegypt, a ação de todos é fundamental para frear a proliferação do mosquito transmissor e assim reduzir os casos de dengue na cidade.

Para tanto, o papel dos proprietários de estabelecimentos comerciais ou industriais, sejam eles de grande, médio ou pequeno porte, é relevante na prevenção contra a dengue. Para auxiliar os comerciantes e apresentar as necessidades de combate ao inseto, a Resolução n.º 0029/2011 da Secretaria de Estado da Saúde dispõe sobre a Norma Técnica de Prevenção à Proliferação do mosquito Aedes aegypti, agente transmissor da Dengue e Febre Amarela, no Estado do Paraná.

Conforme o documento, ficam os proprietários e/ou responsáveis de estabelecimentos públicos ou privados, comerciais ou industriais, citados na Norma Técnica, obrigados a apresentar um Plano de Gerenciamento para Prevenção e Controle da Dengue (PGPCD) quando solicitado pela autoridade sanitária local.

O objetivo é estabelecer critérios para o combate, controle e monitoramento do agente transmissor da dengue, a fim de garantir as condições de saúde e qualidade de vida da população. A Secretaria Municipal de Saúde por meio da Vigilância em Saúde verificará os estabelecimentos para verificação quanto a implantação do plano de gerenciamento.

A norma se aplica aos proprietários, locatários, imobiliárias, ou responsáveis das seguintes empresas ou estabelecimentos: imóveis particulares, comerciais e ou industriais; terrenos baldios; laminadoras de pneus, postos de recebimento de pneumáticos e borracharias e qualquer outro empreendimento que armazene e/ou comercialize pneumáticos; depósitos de material em geral, inclusive material reciclável e de construção, comércios de ferro-velho e sucatas, empresas de veículos sinistrados, leilões de carros e peças, empresas fabricantes e instaladoras de calhas, e comércios similares; empreiteiras de construção civil; empresas de transporte de passageiros e cargas, garagens e estacionamento de veículos; matadouros e curtumes; cemitérios; floricultura e paisagismo; outros estabelecimentos públicos ou privados a critério da autoridade sanitária de interesse em relação ao controle da proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Os detalhes e normas da Resolução Sesa n.º 0029/2011 podem ser conferidos no site www.paranagua.pr.gov.br, no link “Dengue” localizado na parte superior do site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here