KLABIN PROMOVE AUDIÊNCIA PÚBLICA ONLINE SOBRE O TERMINAL PORTUÁRIO EM PARANAGUÁ

0
97

Please enter banners and links.

A Klabin realizou na última quarta-feira (3) mais uma Audiência Pública para a apresentação do Estudo de Impacto da Vizinhança, como sendo uma das fases para a obtenção do Licenciamento do Terminal Portuário PAR-01 no Porto de Paranaguá.

O evento foi realizado de forma virtual, para garantir a segurança da população e atender ao decreto do governo estadual no combate ao novo Coronavírus.

Ao final das falas e apresentações online, foi aberta a etapa para perguntas e bastante gente participou desta audiência e tiveram espaço para se manifestar sobre a implantação do empreendimento.

A população também recebeu informações sobre a geração de empregos pelo empreendimento, cujo pico das obras de construção do terminal alcançará cerca de 180 postos de trabalho.

O projeto rodoferroviário que está planejado pela Klabin é inédito edará mais agilidade e fluidez ao tráfego da região do Porto de Paranaguá.

O término das obras está previsto para o segundo semestre de 2022.

A Klabin pretende construir uma passarela exclusiva na Avenida Portuária. De acordo com a Klabin, a passarela vai beneficiar cerca de 2.800 trabalhadores por dia e vai aumentar a segurança desses profissionais no trajeto de acesso ao porto, sem a necessidade de aguardar a passagem dos trens.

SOBRE O TERMINAL PAR-01

A área arrematada em leilão pela Klabin compreende 27.530 m², com prazo de concessão de 25 anos. Ao todo, estão previstos investimentos de cerca de R$ 130 milhões, que serão realizados até 2022. Com os aportes, o novo Terminal poderá atingir a capacidade de movimentar 1,2 milhão de toneladas de produto por ano, e terá característica híbrida, operando celulose e papel em fardos e em bobinas.

SOBRE A KLABIN

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, única companhia do país a oferecer ao mercado uma solução em celuloses de fibra curta, fibra longa e fluff, e líder nos mercados de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais. Fundada em 1899, possui 23 unidades industriais no Brasil e uma na Argentina. Somente no Paraná, gera mais de 10 mil empregos (diretos e indiretos), em mais de 25 municípios próximos das operações da companhia, principalmente, na região dos Campos Gerais.

A empresa é pioneira na adoção do manejo florestal em forma de mosaico, que consiste na formação de florestas plantadas entremeadas a matas nativas preservadas, formando corredores ecológicos que auxiliam na manutenção da biodiversidade. A área florestal da companhia no Paraná compreende o total de 342 mil hectares, sendo 142 mil de mata nativa. A Klabin também mantém um Parque Ecológico, na Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba, para fins de pesquisa e conservação, atuando no acolhimento e reabilitação de animais silvestres vítimas de acidentes ou maus-tratos, auxiliando o trabalho de órgãos ambientais. Além de contribuir para a preservação da flora e fauna da região, inclusive de espécies ameaçadas de extinção.

Toda a gestão da empresa está orientada para o Desenvolvimento Sustentável. Na região dos Campos Gerais a Klabin desenvolve boa parte dos seus programas socioambientais, com destaque para “Matas Sociais – Planejando Propriedades Sustentáveis”, Matas Legais, Projeto de Resíduos Sólidos, Programa Caiubi, Força Verde Mirim e Protetores Ambientais.

A Klabin integra, desde 2014, o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da B3, e em 2020 passou a integrar o Índice Dow Jones de Sustentabilidade, com participação em duas carteiras: Índice Mundial e Índice Mercados Emergentes. Também é signatária do Pacto Global da ONU e do Pacto Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, buscando fornecedores e parceiros de negócio que sigam os mesmos valores de ética, transparência e respeito aos princípios de sustentabilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here