POLÍCIA MILITAR E MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ DEFLAGRAM OPERAÇÃO INTEGRADA STUCK

0
189

Please enter banners and links.

Comunicação Social da PMPR

 

Polícia Militar do Paraná(PMPR) e o Ministério Público do Paraná(MPPR) deflagraram, na manhã dessa quarta-feira(03), a Operação Integrada Stuck, em Curitiba, região metropolitana e litoral. As ações começaram as 06h00 e aconteceram nos municípios de Curitiba, Piraquara, Colombo, Matinhos, Fazenda Rio Grande, São José dos Pinhais e Araucária.

A Operação Stuck mirou nas ações de uma organização criminosa que atua em diversos Estados, principalmente no tráfico de drogas e outros crimes relacionados, como posse e porte ilegais de armas de fogo, e homicídios. De acordo com as investigações realizadas pelo MP-PR e pela PMPR, a prática dos crimes era a fonte de obtenção de recursos para manutenção das ações da organização criminosa, que é liderada de dentro de presídios.

Ao todo, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão e 33 mandados de prisão preventiva. Dos alvos dos mandados, 18 já estavam no sistema prisional, sendo 15 em presídios e 3 em delegacias, e foram notificados dos novos mandados de prisão em seu desfavor. Além desses, outros 9 foram presos preventivamente. As equipes seguem em diligências na busca dos demais alvos. Em cumprimento aos mandados de busca e apreensão, os agentes apreenderam materiais de interesse para a investigação, como celulares, computadores, extratos bancários, registros contábeis e dinheiro em espécie.

Com os indivíduos presos, os agentes encontraram 1 pistola Glock calibre 9mm, 1 pistola Taurus calibre .380, 6 carregadores de pistola, 124 munições e 1 mira a laser para pistola. Também foram apreendidas 4,553kg de maconha, 145 pedras de crack, 4 comprimidos de ecstasy e 61g de cocaína, além de 2 balanças de precisão e R$5.877,00 em espécie. As pessoas que portavam ou possuíam esses objetos e substâncias foram presos em flagrante. Coordenada pelo MPPR e do 1º Comando Regional de Polícia Militar(1ºCRPM), a Operação Stuck contou com mais de 140 agentes, entre promotores de justiça, policiais militares e agentes penitenciários.

Sua ajuda é muito importante no combate à criminalidade. Denuncie pelo telefone 181. A ligação é gratuita e a denúncia é anônima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here