Advogados de Casquinha dizem que vão reverter cassação

0
1129

Please enter banners and links.

Enquanto a cidade de Pontal espera a saída do prefeito e já discute a data da realização de eleição extraordinária, os advogados de Marcos Fioravante Casquinha, afirmam que conseguirão reverter sua cassação.

O prefeito Casquinha e o vice-prefeito Fabio de Oliveira tiveram os mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) em outubro no ano passado e recorreram da decisão. Na última quinta-feira (30), o TRE indeferiu os embargos da defesa e manteve a cassação.

Em nota ao Correio do Litoral, a assessoria do advogado Guilherme Gonçalves, que faz a defesa de Casquinha, destaca que o TRE deu parcial provimento aos embargos de declaração e reconheceu a nulidade do depoimento da principal testemunha de acusação”. Por isso, o advogado considera que “a cassação não mais se sustenta”.

O advogado afirma que, além de novos embargos, ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “E diante da divergência entre os próprios membros do TRE-PR, a cassação se deu por 4×3 com dois votos divergentes pela absolvição do Prefeito, a defesa acredita que não só será suspensa a decisão, como a mesma será reformada no TSE”.

Já em Pontal, a população aguarda para esta semana a publicação do acórdão que determinará o afastamento de Casquinha e a posse do presidente da Câmara Fabiano Alves Maciel no cargo de prefeito.

A expectativa é que a eleição extraordinária seja em abril, maio e até em junho. O eleito deverá cumprir o mandato tampão, até 31 de dezembro de 2020. Em 4 de outubro haverá eleição ordinária, para eleger o prefeito que exercerá mandato entre 2021 e 2024.

Fonte Correio do litoral

src="https://miroferraznews.com.br/wp-content/uploads/2020/01/81000116_2497014167014035_7417174607683125248_o.jpg" alt="" width="1511" height="908" />

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here