Noite do Barreado acontecerá dia 13 de julho no Santuário do Rocio

0
84

Please enter banners and links.

Dia 13 de julho (sábado), o Santuário do Rocio convida você e toda a sua família para a Noite do Barreado. Será uma noite incrível e muito gostosa, que acontecerá após a missa das 19h no Salão Social do Santuário.
O barreado terá como acompanhamentos: arroz, farinha de mandioca e a tradicional banana. Os ingressos estarão sendo vendidos a partir de amanhã, dia 02 de julho em dois locais: Santuário de Nossa Senhora do Rocio e Rádio Difusora Mais FM, com o valor de R$30 por pessoa.
Portanto, traga sua família e venha aproveitar essa noite maravilhosa!

Você sabe como surgiu o famoso barreado?
Um dos grandes representantes da cozinha paranaense, o barreado surgiu aproximadamente em meados do século XVIII (18), durante o carnaval, uma vez que as panelas ficavam lacradas e o tempo de cozimento do mesmo é demorado, as mulheres poderiam ir se divertir a vontade nos festejos.
Sendo assim, o barreado cooperou no desenvolvimento turístico do litoral paranaense, das cidades de Paranaguá, Morretes e Antonina, que disputam até hoje onde este prato clássico nasceu, e que com o passar do tempo ganhou adaptações.

Como é feito o Barreado?
Ingredientes:
5 kg de carne fresca (peito, coxão mole, patinho)
500 gramas de toucinho fresco
3 cabeças grandes de cebola
3 dentes de alho
4 folhas de louro
6 pitada de cominho
6 pitadas de pimenta do reino
4 maços de cheiro verde
1 maço de alfavacas
1/2 litro de vinagre

Modo de Preparo:
Começa-se o corte e a limpeza das carnes de véspera. As carnes e o toucinho devem ser cortados em pedaços pequenos, adicionando-se todos os temperos cortados. Leva-se tudo a uma vasilha que não seja de alumínio. Deixa-se repousar até o dia do preparo. Forra-se a panela com o toucinho e leva-se ao fogo para derreter. Depois põe-se as carnes temperadas, tampa-se a panela. Com uma folha de bananeira previamente sapecada na chapa para amolecer, amarra-se com um barbante grosso nas bordas. Coloca-se a tampa e barrea-se com uma mistura de cinza de fogão, farinha de mandioca e água fervendo para dar a liga.
Depois de bem vedada, leva-se ao fogo forte nas primeiras horas, passando-se para um fogo mais brando depois. O fogão tem que ser a lenha. O tempo de cozimento é 12 horas. Quando a folha da bananeira estiver bem escura, está pronto o barreado.

Modo de servir:
Serve-se com farinha de mandioca, banana, laranja e arroz. Acompanha uma bebida alcoólica (batida ou pinga) que serve para rebater este prato considerado bastante forte. Esta receita rende 10 porções.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here