JURI POPULAR CONDENA CASAL PELA MORTE DE HOMEM NA FRENTE DE PADARIA EM PARANAGUÁ.

0
844

O casal acusado do homicídio em frente à panificadora no centro de Paranaguá foi condenado nesta semana à prisão em júri popular.

O crime chocou moradores da cidade principalmente pela fúria registrada em imagens das câmeras de segurança da panificadora.

No julgamento a júri popular, os réus Letícia dos Santos Porto, na época com 19 anos, e Jonathan Fragoso Padovani, de 25 anos, foram acusados de matar Guilherme G. Constantino, de 35 anos.

O crime que aconteceu no dia 5 de abril do ano passado em frente a uma padaria localizada na região central de Paranaguá, no começo da manhã.

Letícia golpeou brutalmente Guilherme a facadas, e o namorado Jonathan Fragoso teria participado do crime. As câmeras de segurança registraram toda ação e ainda uma terceira pessoa também teria participado tirando o Guilherme a força de dentro da padaria. Essa pessoa era kelvyn Mendes dos Santos, também de 19 anos.

Os três foram presos e todos os envolvidos eram moradores em situação de rua. Durante o julgamento, Letícia falou que se arrepende de ter tirado a vida de Guilherme e que no dia do crime estava tomada pelo ódio, pela raiva, ainda aqui no dia anterior teria sido estrupada por Guilherme. Na maior parte do julgamento, Jonathan preferiu ficar em silêncio.

Letícia dos Santos Porto deve cumprir 10 anos de prisão e Jonathan Fragoso Padovani 33 anos, ambos em regime fechado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here