Polícia encontra corpo na zona rural de Morretes

0
1468

O corpo de Thiago Walenga de Mattos, 22 anos, que estava desaparecido desde a madrugada de quinta-feira, 23, na localidade rural do Candonga, em Morretes, foi encontrado.

Moradores da localidade, que colaboravam com as buscas, encontraram o corpo e acionaram a Polícia Militar.

Desde a madrugada de sexta-feira, 24, quando um dos suspeitos do crime foi preso em Curitiba, policiais militares, bombeiros e moradores da região, procuravam o corpo.

Equipes do IML – Instituto Médico Legal de Paranaguá e Criminalística seguem para o local.

SUSPEITO PRESO

Lucas Telles Kluck, de 20 anos, foi abordado na madrugada de sexta-feira, 24, em Curitiba, por uma equipe da Polícia Militar e teria confessado o crime e indicado o local onde o corpo foi deixado.

CAJURU

Uma equipe da Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina pelo bairro Cajuru, quando desconfiou de um rapaz que caminhava pela Rua Trindade. Abordado, com ele os policiais encontraram um revólver calibre .38, com 5 munições intactas.

Durante o procedimento, o abordado disse que estava levando a arma para outro local e que teria praticado, com um amigo, identificado como Fabrício, um assassinato. O rapaz contou ainda, que na sua residência os policiais encontrariam outro revólver.

As equipes foram até a residência indicada e localizaram a arma dentro de um guarda-roupa. O revólver calibre .38 tinha 6 munições deflagradas no tambor.

COMPARSA

O abordado indicou a casa onde o Fabrício morava, que fica no mesmo bairro, mas ele não foi encontrado. Lucas disse que os dois foram até a localidade de Candonga e executaram a vítima. O corpo foi deixado em uma área de mata, perto de uma cachoeira.

O rapaz passou vários detalhes do local onde o corpo foi jogado. Ele disse que entrou com um carro pela estrada do Candonga, perto de um mercado, seguiu até o final do asfalto e depois por uma estrada de chão, conhecida como Canavieiras. O corpo teria sido desovado em um morro, perto da cachoeira. O local seria de difícil acesso.

Lucas relatou que o carro usado no crime, um Renault Megane, apresentou problemas mecânicos na estrada, enquanto estavam voltando para a capital, e teve que ser rebocado até uma oficina mecânica.

PRESO

Lucas Telles Kluck segue preso em uma unidade policial da capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here