Prefeito alerta população para continuar se vacinando contra a febre amarela

0
902

O prefeito Marcelo Roque concedeu entrevista coletiva à imprensa de Paranaguá na manhã desta segunda-feira (8) para alertar a população sobre a importância de se vacinar contra a febre amarela. Na última quinta-feira (4) a Secretaria de Estado da Saúde confirmou o primeiro caso da doença na cidade.

Trata-se de uma menina, de 11 anos, que mora no bairro Jardim Figueira e foi diagnosticada no final de janeiro. A confirmação veio dois meses depois, mas ela já passou por tratamento e está bem de saúde.

Participaram da coletiva de imprensa também, o presidente da Câmara Municipal, vereador Waldir Leite, o diretor da 1.ª Regional de Saúde, José Carlos de Abreu, a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro, além de outros secretários, e repórteres de diversos veículos de informação locais.

Assim que houve a suspeita do caso, ainda em janeiro, a equipe de agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde realizou o procedimento chamado de “bloqueio” na região onde resida a menina infectada.

Foi feita aplicação de inseticida com bomba costal para eliminar o mosquito Aedes Aegypti (que transmite além da febre amarela, também a dengue, zika e chikungunya) na forma alada (voando). Para diminuir também a população de larvas houve remoção mecânica de criadouros e orientação aos moradores.

“Não queremos que Paranaguá volte a ter uma epidemia como a que houve em 2016 com a dengue, que resultou em 30 mortes. Por este motivo peço que nossa população continue se vacinando”, alertou o prefeito.

De janeiro até agora 18.012 pessoas foram imunizadas contra a febre. Não há número definido para vacinação, tendo em vista que os dados em relação à proteção da população para esta doença são incertos porque até 2015 não havia a comunicação oficial ao Ministério da Saúde das doses aplicadas.

A vacina contra a febre amarela está disponível em todas as unidades básicas de saúde de Paranaguá, das 8h às 17h. Mas a Prefeitura de Paranaguá facilitou a vida principalmente das pessoas que trabalham o dia inteiro, oferecendo a dose também nos postos que funcionam com horário estendido, das 18h às 23h. São eles: Alexandra, Vila Garcia, Gabriel de Lara, Branquinho (Vila Divinéia), Serraria do Rocha, Jardim Iguaçu e Ilha dos Valadares (Rodrigo Gomes).

Desde o início de 2017 a Prefeitura de Paranaguá vem realizando ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. Foram mutirões de limpeza e bastante conscientização. Foram duas campanhas publicitárias para alertar a população. Na primeira o apelo foi para que houvesse a prevenção como forma de proteger as pessoas amadas da família. A última, e a mais contundente delas, reproduziu a cena de um velório, com o lema “não adianta fingir que não é com você”.

“Não podemos esquecer dessas pessoas. Não queremos ter mais mortes em nossa cidade. Temos como prevenir a dengue, a febre amarela, a zika e o chikungunya. Basta não deixarmos o Aedes Aegypti se proliferar na cidade”, advertiu a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro, que também participou da coletiva.

Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde tem um contingente com 60 agentes de endemias para realizar o combate ao mosquito Aedes Aegypti em Paranaguá. Eles estão distribuídos em 8 diferentes regiões da cidade e levam diariamente à população informação e auxílio para a eliminação dos criadouros do inseto.

“O combate ao Aedes Aegypti é um esforço que tem que contar com o apoio total da população, porque sozinha a Prefeitura não têm êxito. Estima-se que 90% dos criadouros esteja nos interiores dos imóveis, ou seja, não são de responsabilidade do poder público”, comentou o prefeito.

APOIO OFERECIDO

O diretor da 1.ª Regional de Saúde, José Carlos de Abreu, afirmou que o Governo do Estado está à disposição de Paranaguá no combate ao mosquito Aedes Aegypti. “Podemos disponibilizar os carros de fumacê, se assim for necessário, e também podemos dar apoio disponibilizando pessoal para ajudar na vacinação”, afirmou.

Outro apoio oferecido veio da Câmara Municipal de Paranaguá. O presidente da Casa de Leis, Waldir Leite, afirmou que falará com outros vereadores para ajudar na conscientização da população local. “Vamos utilizar a estrutura dentro do que for possível para conseguir realizar a divulgação para que a vacinação aumente e que o combate ao mosquito Aedes Aegypti seja efetivo. Também vou pedir aos vereadores que nos ajudem neste trabalho”, salientou o parlamentar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here