Forças de segurança do Paraná vão atuar em conjunto no Porto de Paranaguá

0
1310

Forças de segurança que atuam em Paranaguá, no Litoral, vão trabalhar em conjunto para dar mais agilidade no atendimento aos caminhoneiros que chegam para descarregar no Porto. O grupo, convidado pela Administração dos Portos do Paraná, discute formas efetivas de combater assaltos, vazadas e crimes ambientais. Existe um conflito de competências, já que são diferentes jurisdições envolvidas. Na entrada da cidade, no trecho da BR 277, por exemplo, há a Polícia Rodoviária Federal. Dentro da cidade, a Guarda Municipal e a Polícia Militar. Já os crimes ambientais são fiscalizados pela Polícia Ambiental e, na área portuária, existem os agentes de segurança e a Guarda Portuária. A primeira reunião das forças de segurança aconteceu ainda em fevereiro e, desde então, os agentes debatem metas e formas de agir conjuntamente. Segundo o chefe da Unidade de Segurança Portuária, major César Kamakawa, o Governo do Estado está preocupado com a segurança dos motoristas.// SONORA CÉSAR KAMAKAWA.// O tenente-coronel Marcos Rodrigues, comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, disse que a PM já adiantou que terá ações intensificadas em Paranaguá.// SONORA MARCOS RODRIGUES.// Marcia Garcia, comandante da Guarda Civil Municipal, ressaltou a importância da ação conjunta ao afirmar que o trabalho em prol da comunidade depende desta união de forças.// SONORA MARCIA GARCIA.// Segundo a Associação Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas e Logísticas, o Paraná responde por quase 4% dos roubos de cargas registrados em todo o país. O número é muito inferior aos de São Paulo e Rio de Janeiro que, juntos, respondem por 81% dos casos. A Unidade de Segurança Portuária do Porto de Paranaguá também atua na área do Porto Organizado, que compreende a Faixa Primária e Áreas Alfandegadas. São três inspetores, 80 guardas portuários e 21 agentes.

(Repórter: Amanda Laynes) AEN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here