Secretaria de Saúde continua atividades do Mês das Mulheres

0
111

As atividades em comemoração ao Dia da Mulher, em 8 de março, continuam em Paranaguá. A Secretaria Municipal de Saúde realizou nesta quarta-feira (13) uma ação no Centro de Referência de Saúde da Mulher com várias ações. O papel da mulher e a violência contra elas foram o foco principal dos discursos durante o evento.

Uma solenidade no início da manhã reuniu centenas de pessoas, incluindo autoridades locais. Foram oferecidos exames preventivos, mamografia, testagem rápida para hepatite, sífilis e HIV, além de aferição de pressão, medição de glicemia, aulas de defesa pessoal, maquiagem e lanche.

A secretaria municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro, que na solenidade representava o prefeito Marcelo Roque, agradeceu a todas as pastas pelo apoio na realização do evento. Disse que a gestão atual “é unida e que em todos os eventos há comunhão para a realização”. “Março é um mês importante e estamos realizando atividades em todas as nossas unidades para conscientizar nossas mulheres e também levarmos serviços na área de prevenção. Sem esses apoios não conseguiríamos realizar essas ações”, ponderou a secretária.

A coordenadora do Núcleo de Prevenção à Violência, Helenize Zanon, falou sobre a atuação do serviço, que é vinculado à Secretaria Municipal de Saúde e tem caráter consultivo e propositivo. “Estamos reformulando o Núcleo, junto com a secretária Lígia, para que a gente possa ter um trabalho mais efetivo. Nosso trabalho é capacitar toda a rede que atende situações de violência junto às notificações que fazemos dentro do Sinam, no Departamento de Epidemiologia. Orientamos profissionais e a população”, explicou a terapeuta ocupacional.

A dona de casa Jacira da Silva Cruz, de 67 anos, que mora na Ilha dos Valadares, participou das atividades oferecidas no Centro de Referência de Saúde da Mulher. “Está sendo um evento maravilhoso. Mulheres e homens têm que se cuidar. Parabéns para a Prefeitura por organizar esse evento em nossa homenagem”, agradeceu a cidadã.

Na opinião do secretário municipal de Segurança Pública, João Carlos da Silva, tratar das questões relacionadas à violência contra a mulher é importante. O número de registros em relação ao tema continua aumentando em Paranaguá, principalmente após a implantação da Patrulha Maria da Penha, segundo ele. “Depois que implantamos essas mulheres que estavam enclausuradas em seus casulos começaram a denunciar seus maridos. Não me canso de falar também que temos que tratar os homens, para que eles não vão para outros relacionamentos e continuem agredindo. Eles têm que saber que devem respeitar a mulher”, declarou o secretário.

A delegada da Polícia Civil, Maria Niza Nanni, que pertence ao Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), relatou que “saúde não está ligada apenas a um bem-estar momentâneo”. Assegurou que “o trabalho de interdisciplinaridade é importante”. Defensora das causas desde os 14 anos, ela avalia que “isso é importante porque respeito à mulher não vem apenas no ato de abrir a porta do carro ou dar rosa, mas sim em tratar como igual”.

O professor de Saúde Coletiva da UFPR Litoral, Dr. Marcos Signorelle, afirmou que a instituição está “de portas abertas”. “Ela é publica. Temos parceria muito positiva com a Prefeitura de Paranaguá. A violência doméstica é um problema de todos nós, da sociedade. Hoje a gente não aceita nenhuma mulher a menos e nenhuma vítima a mais. Todos estamos engajados. Educação é uma estratégia para empoderar as mulheres”, comentou o professor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here