Arquivo da categoria: Paranaguá

Confira as vagas ofertadas hoje na Agência do Trabalhador de Paranaguá

A Agência do Trabalhador de Paranaguá divulgou, nesta sexta-feira (15), nova lista com oportunidades de emprego na cidade. São 29 vagas abertas em empresas e residências. Oportunidades de emprego para vendedor, cobrador de ônibus, zelador de edifício, nutricionista, entre outras. Há também oportunidades para portadores de necessidades especiais. Para concorrer as vagas, os interessados devem comparecer na Agência do Trabalhador (Sine), munidos de Carteira de Trabalho e currículo.

A agência fica na rua Faria Sobrinho, 799. Confira as vagas ofertadas nesta sexta-feira (15):

01 VG. VENDEDOR MASC. ATÉ 40 ANOS C/ EXP. ENSINO MEDIO COMPLETO – PARA ESTA VAGA A ENTREVISTA SERÁ REALIZADA NA PRÓXIMA QUINTA-FEIRA, DIA 21 DE MAIO, ÀS 09:00 HORAS, NO SINE PARANAGUÁ

01 VG COBRADOR DE ÔNIBUS MASC C/ EXP. 6 MESES 21 A 45 ANOS FUND. COMPLETO

01 VG. ZELADOR DE EDIFICIO MASC. C/EXP.

01 VG VENDEDOR FEM S/ EXP. 18 A 35 ANOS ENS. MEDIO COMPLETO.

1 VG AUXILIAR DE MANUTENÇÃO MASC C/EXP. CTPS

1 VG OFFICE BOY ENSINO MEDIO COMPLETO 18 A 21 ANOS C/EXP CTPS

2 VGS MOTORISTA DE DISTRIBUIÇÃO DE BEBIBAS MASC C/EXP. CTPS 24 AOS 44 ANOS CNH:C FUNDAMENTAL COMPLETO

01 VG NUTRICIONISTA FEM C/ EXP. EM CTPS SUPERIOR COMPLETO NUTRIÇÃO

04 VG. VIGILANTE MASC S/ EXP. ENSINO MEDIO COMPLETO (COM COMPROVAÇÃO DO CURSO DE VIGILANTE ATUALIZADO)

01 VG. MOTORISTA CARRETEIRO MASC. ENSINO MEDIO COMPLETO CNH: E COM EXP.CARGAS DE CONTAINEINER 3 EIXOS

01 VG EMPREGADA DOMESTICA FEM C/ EXP (LIMPEZA GERAL, LAVAR, PASSAR E COZINHAR)

2 VGS VENDEDOR EXTERNO MASC/FEM CNH AB ( NECESSARIO TER MOTO ) ENS. MEDIO COMPLETO

02 VGS MECÂNICO C/EXP CTPS 23 ATÉ 55 ANOS MASC ENSINO FUNDAMENTAL

02 VGS ANALISTA LABORATORIO  CURSO TEC OU SUPERIOR QUIMICA

01 VG TÉCNICO DE ENFERMAGEM DO TRABALHO MASC/FEM C/EXP CTPS ENSINO MÉDIO COMPLETO

01 VG TÉCNICO DE MECÂNICA MASC ENSINO MEDIO COMPLETO (PROFISSIONAL COM CURSO TÉCNICO DE MECÂNICA COM REGISTRO NO CONSELHO DE CLASSE (CREA), EXPERIÊNCIA MÍNIMA DE 2 ANOS NA ATIVIDADE DE MECÂNICA INDUSTRIAL, CONHECIMENTO PRATICO DE MECÂNICA, LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO E DE HIDRÁULICA, CONHECIMENTO TÉCNICAS DE PREDITIVA E INFORMÁTICA)

01 VG CONFEITEIRO FEM C/EXP CTPS

01 VG ELETRICISTA DIESEL MASC FUNDAMENTAL COMPLETO 25 A 45 ANOS

01 VG PROFESSOR DE MANUTENÇÃO DE COMPUTARES C/ EXP MASC ESNIMO MEDIO COMPLETO

01 VG TORNEIRO MECÂNICO MASC C/EXP FUNDAMENTAL COMPLETO

VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (PCD)

01 VG AUXILIAR DE ESCRITÓRIO FUND. COMPLETO PCD

01 VG AUX. LINHA DE PRODUÇÃO MASC FEM C/ EXP. FUND. COMPLETO PCD

TRANSPARÊNCIA: Vereadores aprovam projeto para impedir fraudes em programas habitacionais.

A Câmara Municipal de Paranaguá aprovou na sessão desta quinta-feira (14), em primeira votação, projeto de lei proposto pelo vereador Adalberto Araújo (PSB) para tornar obrigatória a publicidade dos cadastros de programas habitacionais na cidade de Paranaguá. De acordo com o texto, essas listagens serão disponibilizadas para consulta e controle social no portal da prefeitura e demais órgãos e entidades responsáveis. Entre as informações a serem divulgadas, estariam a denominação oficial e o nome popular do programa (como o “Minha Casa, Minha Vida”, por exemplo), o público-alvo de cada programa e a lista nominal – atualizada – de todos os contemplados e inscritos nos referidos programas. O projeto agora segue para segunda votação pelo plenário nesta terça-feira (19). Segundo o parlamentar, “a ampla publicidade desses cadastros permite maior controle social e diminuirá o risco de fraudes”. TRANSPARÊNCIA TAMBÉM NOS CONTRATOS EMERGENCIAIS Na mesma sessão, o Legislativo Municipal aprovou em primeira votação outro projeto de autoria do vereador Adalberto, que prevê a fiscalização prévia em contratos emergenciais da Prefeitura. De acordo com a proposição, “O Poder Executivo deverá enviar à Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, cópia digitalizada e integral dos contratos emergenciais a serem firmados pelo Poder Executivo, previamente à sua celebração, com a indicação dos fatos ensejadores da emergência. Em sua justificativa, o vereador argumenta que “A proposição (…) visa garantir maior transparência dos atos da Administração Municipal, especialmente com relação aos contratos firmados entre o Poder Executivo e seus diversos fornecedores em caráter emergencial”. Ainda de acordo com Adalberto, “Se o projeto for sancionado, antes de ser assinado esse tipo de contrato, será dada ciência prévia à Câmara de Vereadores, permitindo inclusive evitar possíveis prejuízos ao erário”, finalizou.

POLICIA MILITAR PRENDE MAIS UM ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS EM PARANAGUÁ

Policiais Militares pertencentes à ROTAM do 9ºBPM em Paranaguá, lograram êxito na prisão de mais acusado de tráfico de drogas, através de denúncias recebidas no “WhatsApp” do 9ºBPM ( 41 9524-5661), os policiais militares deslocaram até um bar localizado na Avenida do Ouro, no bairro Jardim Ouro Fino, ao efetuar uma abordagem policial no estabelecimento, foram encontrada uma pequena quantidade de droga escondido no bar, dando continuidade as buscas foram encontrados no mais 27 buchas de maconha, droga já embaladas pronta para venda.
Também foram localizados outros indícios de crime como pedaços de sacolas cortadas para embalar drogas e uma câmera de monitoramento que era usado para avisar quando a policia se aproximava. O dono do estabelecimento que tem 22 anos recebeu voz de prisão e foi encaminhado para 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, onde permanece a disposição da Justiça para que sejam adotadas as devidas providências.

Fonte :Comunicação Social 9º BPM.

Estrutura de passarela que dá acesso à Ilha dos Valadares é crítica

A estrutura da passarela que dá acesso à Ilha dos Valadares, em Paranaguá, no litoral do Paraná, está em situação “bem crítica”. A conclusão está em um laudo divulgado pela Prefeitura de Paranaguá, no fim de abril. Por causa da situação precária de travessia, um decreto do executivo municipal restringiu o tráfego de veículos sobre a passarela, proibindo a passagem de veículos automotores, elétricos, de tração animal ou a reboque.

Essa passarela que leva à Ilha dos Valadares – ilhota com aproximadamente quatro quilômetros de extensão e população estimada em 28 mil pessoas – nunca permitiu a passagem de veículos: só tem passe livre as viaturas de polícia, que fazem a ronda de segurança, e o transporte escolar. É, também, a única ligação por terra entre a ilha e a cidade de Paranaguá. Sem a ponte, os moradores dependem da balsa – que por vezes está quebrada – para romper o isolamento.

O decreto 2547/2015, assinado pelo prefeito Edison de Oliveira Kersten (PMDB), cita que a medida restritiva de tráfego é uma forma de “salvaguardar a integridade física dos pedestres que transitam no local”. A prefeitura ressaltou, por meio de seu site, “que a medida é cautelar, pois não há risco de queda”.

Problema antigo

Os moradores da Ilha dos Valadares contam que o problema não é recente. “Dá pra sentir que ela [a passarela] treme quando a gente passa. Tem mais de cinco anos que está nessa situação, os engenheiros fazem laudos e dizem que está com problema. Precisaria construir uma ponte mesmo, porque na passarela não pode passar carro e a balsa vive quebrando”, reclama a comerciante Doraci Gonçalves Couto, moradora da região há 24 anos. Ela conta que, na terça-feira (12), ficou sem abastecer o estoque de bebidas de seu estabelecimento porque a balsa quebrou e o carro da distribuidora não chegou à Ilha.

Os moradores Cláudio Reis, há 15 anos na ilha, e Josiane Teixeira, que reside há 30 anos no local, acreditam ser necessária uma obra de emergência. “Se a estrutura está comprometida, tem que arrumar”, observa Josiane.

Sem opção

Com a nova determinação, a Polícia Militar, que faz o patrulhamento de segurança, não pode mais atravessar a passarela com viaturas, apenas se estiver em emergência. “Nós optamos por fazer a patrulha a pé e com motocicletas. Em caso de emergência, chamamos a viatura que, então, pode atravessar para a ilha. E também podemos utilizar a balsa”, explicou o comandante do 9° Batalhão de Polícia Militar, Major Nivaldo Marcelos.

Para o transporte escolar, a situação é mais preocupante. A ilha possui escolas que atendem a maior parte dos estudantes que residem na região, mas, em alguns casos, os alunos precisam estudar em bairros mais afastados e dependem dos veículos que não podem mais fazer a travessia

As crianças com deficiência, atendidas pela Escola Municipal Maria Nely Picanço, que é mantida pela Apae, estão entre as prejudicadas com o decreto. “São crianças com múltiplas deficiências e fica difícil para os pais trazerem até o lado de cá para pegarmos. Pela balsa, as crianças teriam de permanecer no veículo e nós não nos sentimos seguros com isso.”, explica a diretora da escola, Claudia Valéria Kossatz Silva.Segundo a diretora, são 21 crianças atendidas em dois turnos, sendo que seis são cadeirantes.

A travessia sem o carro também se torna complicada devido às mudanças climáticas, comuns nessa época do ano, e que acabam por paralisar o serviço de balsa. Para amenizar a situação e evitar que os alunos faltem às aulas, Claudia solicitou à Câmara de Vereadores de Paranaguá um carro que possa buscar as crianças que moram nas partes mais afastadas e levar até a cabeceira da passarela. A resposta deve sair em uma semana.

FONTE :GAZETA  DO  POVO

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/estrutura-de-passarela-que-da-acesso-a-ilha-dos-valadares-e-critica-7si7kebe2jy8d2wtgczikyeam

Operação Papel determina sequestro de imóveis em Guaratuba, Matinhos e Paranaguá

Imóveis em Guaratuba, Matinhos e Paranaguá estão sendo sequestrados pela Justiça na 2ª fase da Operação Papel, contra sonegações ao Fisco Estadual.

O sequestro dos bens foi determinado pelo juízo da 11ª Vara Criminal de Curitiba. O objetivo é ressarcir o rombo causado aos cofres públicos, que, segundo a Promotoria de Justiça de Proteção à Ordem Tributária, responsável pelas investigações, ultrapassa a soma de R$ 115 milhões em impostos sonegados.

Entre os bens objeto de sequestro, foram localizados dez veículos, 34 máquinas de uso industrial (que eram utilizadas nas empresas abertas pelos denunciados) e mais de uma centena de imóveis situados em diversas regiões do país. Os nomes dos envolvidos e o endereço dos imóveis não foram divulgados, pelo órgão que divulgou a informação, o Ministério Público do Paraná. A Operação Papel foi iniciada em 2011 e investiga fraudes cometidas por donos de gráficas, contadores e um auditor da Receita Estadual.

A maioria dos imóveis fica em Curitiba e região metropolitana, mas, além do Litoral, foram sequestrados bens em outras cidades do Paraná, como Londrina, Guarapuava, Irati, Paiçandu e Clevelândia; em cidades de São Paulo, como na capital e em Praia Grande; em Santa Catarina, nos municípios de Itapoá, Balneário Camboriú, Blumenau, Mafra e Itaiópolis; na cidade do Rio de Janeiro; em Porto Alegre (RS); e em Cotriguaçu (MT).

Operação Papel

A Promotoria de Justiça de Proteção à Ordem Tributária ofereceu à Justiça, no final do ano passado, 30 denúncias envolvendo 25 pessoas acusadas de sonegações ao Fisco Estadual. Nos autos, o MP-PR pediu a prisão preventiva de 15 pessoas, cujos mandados judiciais foram cumpridos na última quinta-feira (7 de maio) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Curitiba.

Prisões

Na semana passada (quinta-feira, 7 de maio) foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva contra envolvidos na Operação Papel – 2ª Fase, que teve início em 2011.

As prisões foram pedidas em decorrência de 30 denúncias, já oferecidas à Justiça no final do ano passado, pela Promotoria de Proteção à Ordem Tributária, e que envolvem 25 denunciados, entre os quais cinco contadores, um advogado, um auditor da Receita Estadual e empresários do ramo de indústria, edição e impressão gráficas e comércio e importação de papéis.

De acordo com a Promotoria, a quadrilha sonegou valores que somam R$ 115 milhões em ICMS (já corrigidos, incluindo multas). Esse montante já está inscrito em dívida ativa pela Receita Estadual. Estima-se, porém, que o valor encoberto seja ainda maior, e que envolva, também, sonegação de impostos federais.

Modo de atuação – Nas denúncias oferecidas à Justiça, o MP-PR ressalta que, desde 1991, os acusados vinham atuando em Curitiba e região metropolitana (com ramificações também em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro), época em que abriram a primeira empresa. De lá pra cá, foram constituídas cerca de 80 empresas, com a participação de mais de 200 pessoas (a maioria delas, utilizadas no esquema criminoso como “laranjas”).

De modo geral, a quadrilha utilizava o nome de funcionários do baixo escalão das próprias empresas – seja sob ameaça de perda de emprego ou promessa de pequenas vantagens –, para constituir, fraudulentamente, as pessoas jurídicas. Dessa maneira, os verdadeiros proprietários se ocultavam, agindo por fora na sonegação do ICMS. As empresas, então, iam acumulando dívidas fiscais e, por estarem em nome de “laranjas” sem rendimento, não havia garantia de pagamento com o fisco. Quando as empresas já estavam “afundadas” em dívidas, eram fechadas de forma ilegal, com o auxílio, muitas vezes, do auditor da Receita integrante da quadrilha (só ele teria recebido propina de valor nominal de cerca de R$ 500 mil, sem correção).

Fonte: MPPR
Foto: G1

NOTA DE FALECIMENTO

Comunicamos  com  pesar o  falecimento  do  empresário  Cicero Francisco mais conhecido por (BOY) ,  proprietário  da  extinta  loja  A  Keimadora .

Seu  corpo  esta  sendo  velado  na  capela  do  cemitério  Jardim  Eterno .  Aos  familiares  e  amigos  as  condolências  do  site  Miro  Ferraz  News.

 

FOTO :IROZE PICANZO

POLICIA MILITAR PRENDE CASAL ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS EM PARANAGUÁ

Policiais Militares pertencentes à RPA da 1ª Cia PM em Paranaguá, apreenderam na tarde desta quarta-feira (13/05), um menor (13 anos), que trazia em uma mochila aproximadamente 200 gramas de crack, conforme ume denúncia recebida pela Central de Operações do 9º Batalhão, o menor teria que entregar esta droga para uma pessoa conhecida pelo apelido de “DVD”.
Conforme as informações recebidas, equipes da RPA (rádio patrulha), o policiamento na região foi reforçado com a missão de localizar os suspeitos, ao realizar o patrulhamento pela Rua 01 no bairro Jardim Iguaçu, foi avistado o individuo com as características que haviam sido repassadas, na busca pessoal foi encontrado em uma mochila a quantia de 158 gramas de crack divididas em duas grandes pedras.
Ao ser indagado sobre a droga o menor alegou não saber o que tinha na mochila, e que um rapaz havia lhe pedido para entregar na casa de um indivíduo conhecido por “DVD”. Alem da droga também foi encontrado na mochila um caderno de anotações e vários comprovantes de depósitos oriundos do tráfico de drogas. A Polícia Militar deslocou até a casa do acusado, logrando êxito na localização do mesmo em companhia de sua esposa. O casal recebeu voz de prisão e foi encaminhado para 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá junto com o menor apreendido, para que sejam adotadas as devidas providencias.

Fonte  : Comunicação Social 9º BPM

11073823_382728808587449_854652319731767073_n 11096630_382728828587447_5727313049713303120_n

Waldir Leite realiza serviços em parceria com a comunidade

Emboguaçu

O vereador Waldir Leite (PSC) acompanhou na tarde desta sexta-feira (08) o trabalho de limpeza de um terreno até então sem uso no bairro Emboguaçu e que passará a ser usado novamente para a prática de esportes e lazer, servindo como um ponto de encontro para moradores do bairro e também de regiões vizinhas. O local, que estava ocioso, passará por um processo de reformulação e nos próximos dias estará à disposição da população. O vereador destacou o serviço: “Esse espaço, que já era conhecido como o “Campo do Emboguaçu” estava sem uso e a ideia é reativa-lo afim de que as pessoas o utilizem para praticar esportes e atividades de lazer, trazendo mais qualidade de vida a todos do bairro”, frisou Waldir. O trabalho deve ser finalizado em breve.

Jardim Santa Cecília e Avenida Tufi Maron

Durante essa semana, Waldir Leite conversou com moradores do Bairro Santa Cecília, que relataram problemas decorrentes das obras realizadas pela empresa responsável pela distribuição de água na cidade. Os buracos feitos não foram devidamente fechados, o que causa transtornos a quem mora e também a quem precisa passar pela região. Waldir garantiu que dentro das possibilidades, uma manutenção será realizada: “Esse problema em ruas do Morro da Cocada (Jardim Santa Cecília) e também na Avenida Tufi Maron se ocasionou porque a empresa responsável está com os serviços paralisados e com isso a recuperação não foi feita. Conversei com os moradores e não vamos medir esforços, claro que dentro das nossas limitações, para que essa situação logo se resolva”, garantiu.

Ainda no Jardim Santa Cecília,  Leite acompanhou junto à comunidade do bairro a limpeza de manilhas de ruas e vielas. O intuito é proporcionar o escoamento correto da água, evitando assim alagamentos e transtornos.

Tapa Buracos

A Operação Tapa Buracos, iniciada na semana retrasada, já perpassou os bairros Emboguaçu, Vila do Povo, Vila Primavera e, nessa nova fase, deve chegar à região da Vila São Carlos. O objetivo é garantir mais comodidade aos moradores, visto que os buracos acarretam sensíveis danos a motoristas, ciclistas e pedestres. O trabalho é feito em parceria com a Prefeitura Municipal de Paranaguá.

Conscientização

Waldir Leite, em sua fala na Câmara Municipal na sessão da última quinta-feira (07) relatou sobre o acúmulo de lixo em diversos pontos da cidade. Embora tenha destacado o esforço das equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o vereador fez questão de ressaltar que a cidade mais limpa não é “aquela que se limpa mais, mas sim aquela que se suja menos”. Waldir Leite sugeriu que trabalhos de conscientização quanto à destinação do lixo e também quanto a valores ambientais devem ser praticados nas escolas e também na comunidade afim de que a poluição causada pelo lixo possa vir a ser minimizada.

Grupo Desperte Sorrisos realiza ação de dia das mães no Asilo São Vicente de Paulo.

Alegria e esperança tomaram conta da tarde deste sábado (09/05) no Asilo São Vicente de Paulo, uma tarde de muitos sorrisos despertados foi possível notar nos rostos de nossos idosos com a alegria de conquistar um presente no binguinho. Foi realizado também um delicioso café da tarde, entrega de presentes e uma pequena cesta de café para as idosas, que com muito amor fizeram não só a tarde delas mais alegres mais também a nossa. Realizar esta tarde de dia das mães foi, sem dúvidas um momento de troca de amor. Neste sábado elas foram nossas mães e nós seus filhos, que possamos olhar para este lar sempre como este elo de amor. Nosso carinho e agradecimento a todas as pessoas de bom coração que nos ajudam a levar este amor a todos os cantos.

dia das mães

ILHA DOS VALADARES Transporte de alunos especiais continuará sendo através da balsa

Atendendo ao apelo de lideranças comunitárias e de pais de alunos portadores de necessidades especiais residentes na Ilha dos Valadares, alguns vereadores participaram de reunião com o prefeito Edison Kersten (PMDB) e com o Secretário Municipal de Obras, Juliano Elias, na última sexta-feira. Compareceram ao encontro Ivan da Fafipar (PMDB), Adriano Ramos (SDD), Adalberto Araújo (PSB), Laryssa Castilho (PSDB) e Eduardo Oliveira (PSDB). Os vereadores Carlinhos da Ilha (PPS), Sandra Neves (PDT) e Jacizinho (PSL) também estavam empenhados em resolver o impasse. A comunidade insulana propunha a continuidade do transporte escolar pela passarela, tendo em vista a peculiaridade da situação dos alunos especiais – alguns, cadeirantes, outros, com distúrbios neurológicos e até histórico de convulsões, o que poderia ser agravado durante a travessia pela balsa. Outra alternativa sugerida pelos moradores, e transmitida pelos parlamentares, seria o transporte através de barco ou lancha adaptada às necessidades e melhor segurança dos alunos. Mas tanto o prefeito como o secretário de obras descartaram a hipótese do uso da passarela por veículos, reafirmando a extrema gravidade das condições estruturais da passarela, as quais motivaram a proibição do tráfego. Ainda segundo as autoridades, o laudo técnico recém concluído é contundente ao atestar os riscos no local, e apesar dos transtornos à população, a decisão é necessária para evitar acidentes. Outra notícia obtida diz respeito à autorização concedida pela Capitania dos Portos para que os alunos da APAE e da Escola Eva Cavani possam permanecer dentro dos microônibus durante a travessia da balsa, como medida de segurança. A Capitania ainda irá fiscalizar as demais condições da embarcação. No encontro ainda foi informado que nos próximos 30 dias deve ser concluído um projeto executivo com três possibilidades de resolução do problema, que ainda dependerá da disponibilidade de recursos próprios do município ou de repasses de outros entes da federação. A primeira alternativa seria o reforço estrutural da passarela, em que continuaria proibido o tráfego de veículos. Outra opção poderá ser reforço e ampliação da estrutura para comportar o tráfego de veículos de até 2 toneladas. A terceira alternativa, e certamente mais onerosa, é a construção de uma ponte no local. De posse do projeto, as autoridades locais devem solicitar aporte financeiro do governo do Estado. Restou pendente de melhor análise e também da disponibilidade orçamentária pela prefeitura, a possibilidade de transportar os alunos por meio de embarcação específica. Foto (Gilberto Fernandes): Vereadores e insulanos reunidos na Câmara Municipal