Mesmo a responsabilidade sendo do DER Prefeitura fará intervenção na Bento Rocha

0
247

Muitas pessoas desconhecem que algumas vias e avenidas de Paranaguá tem circunscrições diferentes. Algumas são de responsabilidade do Município, outras do Estado e outras do Governo Federal. Uma dessas situações é a da Avenida Bento Rocha que tem como responsável o Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

O local tem apresentado acidentes graves, infelizmente alguns fatais. O município já encaminhou ofícios ao DER, mas até o momento nada foi resolvido e mais um acidente fatal foi registrado neste final de semana vitimando fatalmente um rapaz. Para debater o assunto e buscar medidas imediatas para evitar que novos fatos não ocorram, o prefeito Marcelo Roque realizou reunião com a Secretaria Municipal de Segurança e enfatizou a necessidade de agir imediatamente naquela via.

“A Avenida Bento Rocha tem grande fluxo de caminhões, no ano passado foi registrada a morte de uma senhora e a Prefeitura de Paranaguá oficializou o DER para que faça as intervenções naquela região e infelizmente nada foi retornado à Prefeitura. Não podemos mais aguardar uma atitude do órgão e, por meio da Superintendência de Trânsito oficializaremos novamente o órgão. Mas se a resposta não chegar, com ou sem liberação, realizaremos a intervenção naquela via para que se tenha um semáforo, sinalização vertical e horizontal naquele trecho para evitarmos que mais pessoas percam a vida”, enfatiza o prefeito Marcelo Roque.

O superintendente de Trânsito, da Secretaria Municipal de Segurança, Leônidas Martins Júnior reforça que o órgão realizará estudo e aplicará as medidas necessárias no local. “Encaminharemos um novo Ofício ao DER solicitando providências na Avenida Bento Rocha. Além disso, a Superintendência de Trânsito está providenciando um estudo para implantação de um dispositivo que traga mais segurança a quem transita pelo local”, ressalta.

O secretário municipal de Segurança, sargento João Carlos Silva lamentou o acidente fatal ocorrido e corroborou a necessidade de medidas imediatas para minimizar o risco de acidentes. “Não podemos esperar mais atitudes do DER, desde o ano passado encaminhamos ofícios e ações por parte do órgão, não ocorreram. Mandaremos novo ofício, mas independente da resposta, tomaremos providências para que não percamos mais vidas naquele local. Explicamos à população que infelizmente precisamos de algumas liberações para agir na região já que a circunscrição pertence ao DER”, salienta sargento João Carlos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here