Polícia pede prisão preventiva de ex-marido de Andriely

0
189

A Polícia Civil de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, pediu à Justiça a prisão preventiva de Diogo Coelho Costa,ex-marido da universitária Andriely Gonçalves da Silva, de 22 anos. Acusado de matar a jovem, o soldado da Polícia Militar (PM) permanece detido de forma temporária desde o dia 19 de maio. O prazo da detenção deve vencer na próxima semana e, caso a prisão não seja convertida, ele será solto.

Segundo o delegado Erineu Portes, responsável pelas investigações, a polícia acredita que a Justiça acatará o pedido, já que todos os indícios apontam que Diogo é o autor do crime.

Para o investigador, se o exame concluir que o sangue é mesmo de Andriely, essa será uma prova contundente do envolvimento dele no caso.

De acordo com o delegado, o resultado do laudo deve sair nos próximos dias, antes do vencimento do prazo da prisão temporária do suspeito.

O caso

A estudante de Direito desapareceu na madrugada do dia 9 de maio após ser flagrada, por câmeras de segurança, saindo de casa na companhia do ex-marido. As imagens mostram ela entrando no carro dele e, desde então, ela não foi mais vista.

O corpo de Andriely só foi encontrado um mês após o desaparecimento, na Estrada da Graciosa, em Morretes, cidade onde ela nasceu. Devido ao estado avançado de decomposição, a perícia não conseguiu concluir a causa da morte.

Defesa

Desde o começo, a defesa de Diogo nega o envolvimento dele no crime. A versão do soldado dá conta de que ele deixou Andriely perto de uma rodovia na madrugada do desaparecimento, porque ela teria intenções de ir para São Paulo.

Sobre o sangue no automóvel, a defesa alega que se trata de menstruação da jovem, porque ela sofreria de endometriose, o que causava um fluxo muito intenso no período menstrual.

Com informações: BandaB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here