Tarifa social: Famílias de baixa renda podem ter direito ao benefício

0
156

Na tarde desta sexta-feira, 10, aconteceu uma reunião na Paranaguá Saneamento com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cagepar para discutir formas de divulgação da Tarifa Social. O encontro contou com a presença de representantes dos quatro Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Paranaguá.

O secretário municipal de Assistência Social, Levi de Andrade ressalta que levar a informação sobre o benefício à população e apresentar quem tem direito a Tarifa Social de água é relevante. “Chamamos para a reunião, representantes dos quatro Cras que temos na cidade, Vila Garcia, Nilson Neves, Porto dos Padres e Serraria do Rocha. Os quatro Centros de Referência atendem a população de Paranaguá, que é dividida por setores. Foi muito importante a presença delas porque no dia a dia, os Cras trabalham com as famílias vulneráveis socialmente e já conhecem grande parte dessa realidade”, explica. O secretário lembra que grande parte das pessoas atendidas pelo Cras recebem o Bolsa Família, entre outros programas sociais. “Eles já têm esses cadastros e isso facilita para que, conversando com essas famílias, expliquem quem tem direito a Tarifa Social”, informa.

Levi de Andrade enfatizou que o programa é voltado àqueles que realmente necessitam do benefício. “Existem alguns pré-requisitos para que a pessoa possa receber esse auxílio. A tarifa Social proporciona um valor diferenciado bem mais baixo do que a taxa habitual de água. A Paranaguá Saneamento nos informou na reunião que tem usado os veículos de comunicação para divulgar essa oportunidade e agora os Cras também auxiliarão nessa tarefa de informar a população”, frisa. Representando os Centros de Referência, participaram da reunião, Mayara Farias de Mattos, educadora social, a coordenadora do Cras, Jocirene Mariano, a assistente social Renata Victória Pons e a coordenadora do Cras, Marildes do Amaral.

Gabriel Antunes, diretor de normatização da Cagepar comenta que a Paranaguá Saneamento possui um limite de até sete mil cadastros para oferecer esse auxílio e hoje não chegam a 900 famílias cadastradas. Por isso, a ideia é todos juntos, Assistência Social, Cagepar e concessionária trazer essas famílias e mostrar que elas têm direito a esse benefício”, observa. Também participou da reunião pela Cagepar, o ouvidor Juliano Mickus.

Luiz Afonso Bazzo, diretor geral da Paranaguá Saneamento destaca que outras reuniões ainda ocorrerão. “Temos um acordo firmado com a Prefeitura onde disponibilizamos cerca de sete mil ligações de água para se cadastrar na Tarifa Social e até agora tivemos a procura de pouco mais de 800 moradores para realizar o cadastramento. Realizamos essa reunião hoje para buscar um caminho e trazer a população até nosso atendimento e se cadastre para receber o auxílio. É uma ação conjunto com Cras, Assistência Social e Cagepar para que venha receber o benefício que está disponível para quem se enquadra nos padrões descritos para tanto”, afirma.

TARIFA SOCIAL – QUEM TEM DIREITO

Clientes inscritos e ativos no Programa Bolsa Família do Governo Federal serão Automaticamente incluídos desde que haja comprovação de sua inscrição e regularidade no programa Bolsa Família.
Clientes que não estão inscritos no Programa Bolsa Família do Governo Federal que possuírem os requisitos abaixo também poderão se cadastrar.
1) Uso exclusivamente residencial
2) Imóvel com edificação única de até 50 m² de área construída, com apenas um imóvel
3) Renda familiar de até dois salários mínimos
4) Sem débitos junto a Paranaguá Saneamento
a. Caso possua débito, no ato da adesão à Tarifa Social, o cliente poderá negociar;

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here